Mostrando postagens com marcador Como ter sucesso no negócio online. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Como ter sucesso no negócio online. Mostrar todas as postagens

Flexibilidade do Trabalho: benefícios


Três benefícios da flexibilidade do trabalho

Quem não quer melhorar o equilíbrio entre vida pessoal e trabalho, economizar tempo e diminuir o estresse que o transporte até a empresa gera? Permitir que os funcionários trabalhem de onde puderem, além de melhorar o dia a dia de todos, pode até economizar recursos da empresa. A flexibilidade também pode significar dividir as horas de trabalho entre home office e presencial e poder escolher o melhor horário.
Uma pesquisa anual do FlexJobs, feita com mais de 2600 trabalhadores, descobriu que os colaboradores estão buscando por maior flexibilidade no ambiente de trabalho. Hannah Morgan, do site USNews, reuniu três benefícios de flexibilizar o local de trabalho mais importantes citados no estudo:
1 – Lealdade: Segundo o estudo, opções de trabalho flexíveis iriam tornar 82% dos pesquisados mais leais à empresa. Este não é um indicador que palpável às empresas. Talvez por isso, alguns gestores não dêem tanto valor. Mesmo assim, é um importante valor para se ter funcionários engajados e que vistam a camisa das empresas.
2 – Qualidade de vida: Entre os entrevistados, 97% citaram que um trabalho com flexibilidade iriam gerar mais qualidade de vida e mais de três quartos mencionaram o impacto positivo na saúde. Para 87%, isto ajudaria a reduzir o estresse.
3 – Produtividade: Se você precisa acabar um projeto, onde você trabalharia? 76% dos pesquisados evitam o escritório quando precisam fazer tarefas importantes. Metade deles respondeu que trabalhar de casa é uma opção melhor, porque não há distrações e interrupções de colegas.
Fonte: Revista Melhor . com . br 10 de julho de 2017

Ambição e Ganância


"A Galinha dos Ovos de Ouro
Ambição X Ganância

Um camponês e sua esposa possuíam uma galinha, que punha todo dia um ovo de ouro.
Supondo que devia haver uma grande quantidade de ouro em seu interior, eles a mataram para que pudessem pegar tudo.
Então, para surpresa deles, viram que a galinha em nada era diferente das outras galinhas.
O casal de tolos, desse modo, desejando ficar ricos de uma só vez, perderam o ganho diário que tinham assegurado.

Um caçador ambicioso é aquele sujeito que anseia veemente alcançar a meta de caça que colocou para si - e superá-la. Já um caçador ganancioso é aquele que quer ter mais caça do que todos os outros caçadores, nem que, para isso, tenha que usar de artimanhas e insensatez.

O segredo da felicidade segundo a ciência


Editora Globo

O segredo da felicidade é uma preocupação cada vez mais importante na era moderna, já que o aumento da estabilidade financeira proporciona a muitos a oportunidade de se concentrar no crescimento pessoal. Uma vez que já não somos mais caçadores preocupados em encontrar a próxima presa, procuramos viver nossas vidas da melhor maneira possível. 


A busca da felicidade é uma epidemia mundial — em um estudo com mais de 10 mil participantes de 48 países, os psicólogos Ed Diener, da Universidade de Illinois, e Shigehiro Oishi, da Universidade de Virginia, descobriram que pessoas de todos os cantos do mundo consideram a felicidade mais importante do que outras realizações pessoais altamente desejáveis, tais como ter um objetivo na vida, ser rico ou ir para o céu. A febre da felicidade é estimulada em parte pelo crescente número de pesquisas que sugerem que, além de ser boa, a felicidade também faz bem — ela está ligada a muitos benefícios, desde maiores salários e um melhor sistema imunológico até estímulo à criatividade. 

A maioria das pessoas entende que a felicidade verdadeira é mais do que um emaranhado de sentimentos intensos e positivos — ela é melhor descrita como uma sensação plena de “paz” e “contentamento”. Não importa como seja definida, a felicidade é parcialmente emocional — e por isso está ligada à máxima de que cada indivíduo tem um ponto de regulação, como um termostato, definido pela bagagem genética e a personalidade de cada um. 

A felicidade verdadeira dura mais do que uma dose de dopamina, por isso é muito importante pensar nela como algo que vai além da emoção. A sensação de felicidade de cada um também inclui reflexões cognitivas, tais como quando você ri — ou não! — da piada do seu melhor amigo, ou quando analisa o formato do seu nariz ou a qualidade do seu casamento. Somente parte desta sensação tem a ver com o que você sente; o resto é produto de um cálculo mental, em que você computa suas expectativas, seus ideais, a aceitação daquilo que não pode mudar e inúmeros outros fatores. Assim, a felicidade é um estado mental e, como tal, pode ser intencional e estratégico. 

Não importa qual seja o seu ponto de regulação emocional, seus hábitos diários e suas escolhas — da maneira como você lida com uma amizade até como reflete sobre decisões em sua vida — podem influenciar o seu bem-estar. Os hábitos de pessoas felizes foram documentados em estudos recentes e fornecem uma espécie de manual a ser seguido. Aparentemente (e paradoxalmente, é preciso dizer), atividades que causam incerteza, desconforto, e mesmo uma pitada de culpa estão associadas às experiências mais memoráveis e divertidas das vidas das pessoas. As pessoas mais felizes, ao que parece, têm vários hábitos não-intuitivos que poderiam ser considerados como infelizes. Ou seja, nem tudo aquilo que os livros de auto-ajuda defendem que pode te fazer feliz tem parcela significativa na sua felicidade. A felicidade pode vir de onde menos se esperava. Duvida? Que bom, isso significa que você tem grandes chances de ser feliz. Confira a seguir como. 

Fonte: por Todd B. Kashdan e Robert Biswas-Diener | Ilustração: Nik Neves
 Disponível em: <http://revistagalileu.globo.com/ Revista/Common/0,,EMI341920-17773,00-O+SEGREDO+DA+FELICIDADE+SEGUNDO+A+CIENCIA.html> Acesso em: 23 de fev. 2017.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seleção de cursos para profissionais da área da Educação!
São Cursos reconhecidos e de Qualidade!
Recomendo!